A minha visão de… “The Iron Lady”

O filme não me cativou, exceto pela belíssima interpretação de Meryl Streep, porém há um aspecto sobre o qual vale refletir.

O estado mental sob o qual se apresentada a protagonista do filme (não sei se Margaret Tatcher realmente está naquelas condições, mas estou com preguiça de pesquisar e não faz diferença pro meu argumento) é como um espelho que nos faz lembrar que um dia pode ser que venhamos a estar exatamente na mesma situação. A decadência das faculdades mentais é uma realidade para muitas pessoas e pode vir a acometer qualquer um de nós. Por exemplo, ninguém está completamente protegido da possibilidade de desenvolver no futuro uma doença degenerativa como o mal de Alzheimer. Tampouco estamos isentos de sofrer com a perda natural de capacidade cognitiva que pode acompanhar o passar dos anos.

E isso me deixa aterrorizado.

Acho que a degradação de minha capacidade de raciocinar claramente, de pensar livremente, de interagir coerentemente me preocupam mais do que a perda de qualquer outra habilidade que temos.

E, infelizmente, não há como negar que isso pode acontecer com qualquer um de nós.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s