Crendice salgada

Acabo de ler um texto no ótimo blog do jornalista, escritor e blogueiro Carlos Orsi e me lembrei de algumas situações que já presenciei com pessoas próximas a mim.

No texto “Arqimedes e o mau-olhado“, Carlos Orsi descreve uma curiosa história. Segue abaixo o trecho:

Encontro um amigo que me conta algo curioso que aconteceu na empresa onde trabalha: a execução de um processo para detectar “mau-olhado” no setor, já que algumas pessoas vinham sentindo um “clima carregado” por ali.

O método: põe-se sal num copo; completa-se o copo com água; joga-se um pedaço de carvão na água salgada. E, se o carvão boiar, é porque há influências maléficas no ambiente.

Agora, para tudo. Voltemos à lição de Arquimedes em Siracusa, dois milênios e uns quebrados atrás: se um objeto tem densidade menor que a da água, ele inevitavelmente tenderá a boiar, a despeito da presença de Lúcifer, Exu, Sauron ou Darth Vader ali, na mesma sala.

Alguns dados: a densidade do carvão vegetal comum vai de 0,31 g/ml a 0,18 g/ml, de acordo com este ensaio científico. Isto é de 70% a 80% menos que a densidade da água comum, de 1g/ml. A água salgada é ainda mais densa que a água pura. No Mar Morto, por exemplo, a densidade chega a 1,24 g/ml.

Acho que já ficou mais do que claro que o “teste” não passa de um jogo de cartas marcadas para garantir que a leitura de mau-olhado dê “positivo” — o resultado é tão certo quanto seria jogar uma maçã para o alto e dizer que, se ela não entrar em órbita, é porque fomos todos amaldiçoados pela Bruxa Malvada do Oeste.

É evidente que testes assim garantem aos vendedores de figas, ramos de arruda, trabalhos, orações, benzeduras, fogueiras santas e descarregos em geral um fluxo contínuo de diagnósticos preocupantes que favorece a prosperidade de seus respectivos negócios. Mas a questão principal nem é essa: é o fato de pessoas com diploma universitário ficarem olhando para o carvãozinho flutuante como se ele fosse um misterioso oráculo, e não uma mera reafirmação de leis da física descobertas há 23 séculos.

Pois é. Eu mesmo conheço algumas pessoas que cairiam nessa história do carvão, e afirmo isso porque já as ouvi dizendo que mantém atrás da porta de entrada de suas casas um copo com um pouco de água e sal grosso para “limpar as energias negativas” ou “afastar o mau-olhado”, dica esta que parece ser muito difundida nos meios “esotéricos”. (pausa para risadas)

Sério! E não são pessoas com baixa escolaridade ou coisa parecida. São familiares, colegas de trabalho, conhecidos, todos com, pelo menos, ensino médio completo; a maioria graduados e pós-graduados.

Acho engraçado que a recomendação é que se troque o copo toda semana, supostamente para não saturá-lo com “energias negativas”. (nova pausa para risadas)

Com certeza, se você resolver colocar um copo com água e sal grosso em qualquer canto da sua casa, deve trocá-lo toda semana mesmo, mas não por causa das “energias negativas”, e sim porque depois de um tempo o copo vai ficar cheio de borra de sal, visto que ele se cristaliza com a evaporação lenta da água e vai se depositando nas paredes do copo. Só isso. Um processo físico que qualquer moleque pode aprender na escola primária em uma aula bem dada de ciências.

Pena que alguns adultos se esquecem de lições tão básicas.

Abaixo o resultado de um experimento no qual o uso do sal grosso é amplamente recomendado e cuja eficácia é cientificamente comprovada.

Uma resposta para “Crendice salgada

  1. Cara, me desculpa, mas passou meia hora escrevendo sua porcaria de postagem e ainda escreveu besteira, entretanto, a culpa não foi sua, o animal que te passou a informação passou totalmente errado, “a despeito da presença de Lúcifer, Exu, Sauron ou Darth Vader “, se q estiverem transitando “ali na mesma sala” o carvão afunda, boiar ele boia naturalmente. Então filhão, apaga este post dai que esta fazendo feio, ambiente pesado, carvão no fundo. (faz uma pesquisa no google pra ver se algum burro diz que o carvão no ambiente pesado boia ou afunda).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s