Minas Gerais Orwelliana

Fonte: wikipedia

Muita gente já deve ter lido o clássico da literatura “1984“, de George Orwell, ou talvez assistido a adaptação cinematográfica. Para aqueles que não o fizeram, um breve relato de algo em especial que ajudará neste meu post.

Em uma sociedade totalitária, na qual o governo comanda cada aspecto das vidas de seus “cidadãos”, há um órgão governamental chamado “Ministério da Verdade“, responsável por controlar toda a informação que será divulgada. E uma de suas principais funções, ou talvez a principal, é reescrever a história, falsificando-a, alterando-a, de forma que tudo o que já foi noticiado, bem como o que se divulga no presente e o que será divulgado no futuro, encaixe-se nas diretrizes do partido dominante.

E por que estou escrevendo essa introdução e o que isso tem a ver com Minas Gerais?

Os fatos são os seguintes:

Como qualquer um pode acompanhar no site do Sind-Saúde/MG (Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais), houve um movimento de greve na área da saúde do estado de Minas Gerais, iniciado em 28/06, visando a sensibilizar o governo de Minas para diversas reivindicações, tais como reajuste salarial, tendo em vista a defasagem dos vencimentos, e revisão do plano de carreiras, que é absurdamente moroso e desestimulante. O movimento da saúde acabou por se juntar na luta dos trabalhadores da educação.

Depois da recusa do governo em negociar com os servidores em greve e da repressão já costumeira do poder público mineiro, o movimento parece ter surtido efeito, até com uma importantíssima ajuda de deputados estaduais do bloco “Minas sem Censura“, oposição ao atual governo, que travou a pauta da Assembleia Legislativa para forçar o governo a apresentar uma proposta.

Finalmente o governo resolveu propor algo, que embora não seja o reivindicado, pelo menos abriu as negociações. Diante disso, no dia 15/07 a greve foi suspensa, como timidamente noticiado na imprensa, por exemplo, nos jornais Hoje em Dia e Estado de Minas.

Agora, vem aquilo que motivou este texto e, principalmente, seu título: A forma que o governo de Minas escolheu para anunciar o reajuste.

Reparem no título utilizado pela “Agência Minas“, site oficial de notícias do governo mineiro:

Governo de Minas sai na frente e garante reajustes para servidores estaduais

COMO É QUE É?

Nenhuma menção aos trabalhadores em greve?

Nem toca no assunto sobre  a recusa de “negociar com grevistas”? Cabe ressaltar, já que omitido pela notícia, que os sindicatos dos trabalhadores em greve, por exemplo, da saúde e da educação, não foram convidados para as negociações do citado Comitê de Negociação Sindical.

Nada sobre a pressão dos deputados da oposição na Assembleia Legislativa?

Quem lê apenas o “Agência Minas” acaba tendo acesso apenas à versão incompleta e alterada dos fatos que têm tomado palco no funcionalismo público do estado de Minas Gerais.

É a literatura de Orwell ajudando o governo de Minas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s