“Eu sei que ela pode te matar”

O título do post é chamativo propositadamente. Longe de mim desqualificar toda uma corporação por causa de atos de algumas maçãs podres.

Todavia, confesso sinceramente que eu não me sentiria seguro ao parar, por exemplo, em uma blitz às 2 horas da manhã em algum ponto mais isolado de uma grande cidade. Infelizmente, casos como o divulgado esta semana (vídeo abaixo) nos assustam e nos levam a perguntar: É essa a polícia que queremos?

Alguns pontos importantes:

– Não é função da polícia realizar execuções sumárias, independentemente de quem seja o alvo.

– A partir do momento que se abra exceção para que indivíduos ajam como juri/juiz/executor, qualquer um de nós passa a ser uma vítima em potencial a depender da situação (lembram do Flávio Ferreira Sant´Anna?).

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s